Resultado do Censo de Rapinantes dos Campos Gerais

October 23, 2018

 

 

No dia 29 de setembro aconteceu o 1º Censo Simultâneo de Aves de Rapina no Paraná, organizado pelo Instituto Neotropical de Pesquisa e Conservação e site Aves de Rapina Brasil, com apoio do Parque das Aves, IAP/Parque Estadual do Guartelá e Museu de História Natural “Capão da Imbuia”. 
 

 

O evento contou com a participação voluntária de seis equipes de ornitólogos e observadores de aves que buscaram pelos rapinantes em diferentes localidades dos campos gerais paranaenses, desde o município de Palmeira até Jaguariaíva.
 

Equipe de Piraí do Sul, da esquerda para direita: Julian Stocker, Willian Menq, Jessica Menq, Pedro Scherer Neto, Roberta Boss, Valdi P. Gonçalves, Adriano Travassos e Harisson Luiz

 

 

O resultado do censo foi muito satisfatório, com vários avistamentos interessantes. Foram registrados quase 400 indivíduos de 28 espécies diferentes de rapinantes, o que representa 58 % do total ocorrente para o Estado do Paraná. 

Dentre os registros, destaca-se o encontro de três indivíduos jovens de águia-cinzenta (Urubitinga coronata), realizado pela equipe presente no Parque Estadual do Guartelá, em Tibagi. A águia-cinzenta é uma espécie rara e ameaçada de extinção, tanto no âmbito regional quanto nacional, o registro é um ótimo indicador que a ave está se reproduzindo no Estado.

Outro encontro que merece destaque é o do gavião-de-penacho (Spizaetus ornatus), avistado em duas localidades diferentes: em Piraí do Sul e em Palmas. Trata-se de um rapinante florestal de grande porte, também raro e ameaçado de extinção, que conta com poucos avistamentos na região. Também chama atenção o alto número de avistamentos de urubu-rei (Sarcoramphus papa) no Parque Estadual do Guartelá, com 28 indivíduos contabilizados.

 

 Indivíduo de Gavião-de-penacho (Spizaetus ornatus) fotografado de muito longe por Harisson Luiz em Piraí do sul durante o censo!

 

 

Além dos registros das aves, ressalta-se o excelente engajamento e colaboração dos ornitólogos e observadores de aves na busca pelas espécies alvo desta atividade.

 Falcão-de-coleira (Falco femoralis) fotografado por Harisson Luiz durante o censo em Piraí-do-sul.

 


 

De acordo com o ornitólogo Pedro Scherer Neto, idealizador do evento, a principal motivação para realização do censo simultâneo foi a necessidade de conhecer mais sobre a abundância e a riqueza das espécies de rapinantes na região dos campos gerais, especialmente ao longo da Escarpa Devoniana. A águia-cinzenta, por exemplo, conta com baixas densidades populacionais e pouco se sabe sobre ela no Estado, sendo os campos gerais um dos últimos refúgios da espécie no Paraná.

 

 Indivíduo de Urubu-de-cabeça-vermelha (Cathartes aura) fotografado por Harisson Luiz durante o Censo

 

 

No tocante a Jaguariaíva, foi importante vincular nosso projeto (Aves de Jaguariaíva) com um evento como este para a troca de informações e divulgação do projeto. As aves de rapina são  importantes bioindicadores de qualidade ambiental e o conhecimento da diversidade de espécies bem como sua abundância são vitais na elaboração de planos de conservação dos lugares em que elas vivem.

 

Agradecemos imensamente pela oportunidade de participar deste censo e fomos honrados com a presença dos voluntários Luiz Carlos Pereira e Dolores Assuncion para a contagem das aves em nosso município.

 

Para mais informações e a lista completa da contagem de espécies acessem www.avesderapinabrasil.com

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O que há depois da sua janela? #FiqueEmCasa

June 17, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes

October 1, 2019

April 15, 2019